Oscar 2012: Meia-Noite em Paris (Midnight in Paris)

Indicações (#4):

Melhor Filme
Melhor Diretor (Woody Allen)
Melhor Roteiro Original
Melhor Direção de Arte

Gil Pender é um roteirista romântico e sonhador, que quer se mudar a Paris porque acredita que a cidade o ajudará a ter inspiração para escrever. Com uma noiva que não o apoia, Gil sai às ruas de Paris em solitárias caminhadas noturnas. Em uma dessas ocasiões, o escritor vai parar na Paris da década de 20.

Há críticas quase unânimes de que MEIA-NOITE EM PARIS seja talvez o melhor filme de Woody Allen. Eu não discordo, apesar da surpresa ao ver o longa indicado à categoria de Melhor Filme.

Não vejo necessidade de falar mais sobre a história do que o já dito no primeiro parágrafo. Mais importante do que a história, são os sonhos e o aprendizado que o filme nos deixa.

Maior do que o sonho de viver em Paris, Gil Pender (Owen Wilson) sonha em viver em Paris na década de 20, para ele, o ápice cultural da cidade, época e lugar em que suas inspirações artísticas dividiam os mesmos bares. Ernest Hemingway, F. Scott Fitzgerald, Gertrude Stein e T.S. Eliot são algumas das personalidades históricas ressuscitadas por Woody Allen. E a maneira como o protagonista se apaixona por aquela época nos faz imaginar o que faríamos se estivéssemos entre os ídolos do passado.

Mas os destaques do filme não vão só para o roteiro. Owen Wilson consegue recriar o personagem-padrão de Woody Allen (uma reflexão do próprio diretor) com perfeição, através do qual podemos enxergar o humor, a sensibilidade e até a ingenuidade do protagonista. Trilha sonora e direção de arte dão o tom nostálgico e romântico do longa. E Woody Allen mostra, mais uma vez, sua genialidade como diretor.

Indicações:

É uma surpresa MEIA-NOITE EM PARIS estar indicado à categoria de Melhor Filme, afinal, o longa não faz bem o perfil da Academia, além de valorizar ao extremo uma cidade que não é Nova York. Uma boa e merecida surpresa, embora não acredite que o filme leve a estatueta. Grandes chances, no entanto, nas categorias Melhor Diretor e Melhor Roteiro Original, sendo favorito em ambas. Em Melhor Direção de Arte, Woody Allen enfrenta alguns adversários mais fortes, como HARRY POTTER 7.2, A INVENÇÃO DE HUGO CABRET e o preto-e-branco O ARTISTA.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s