En Passant: Capítulo 2

Previously on En Passant:

Estamos falando de um detetive que tem o ego maior que o Brasil. Ele está envolvido em um mistério que começou como um mistério, mas se tornou uma questão de vingança. O ‘inimigo’ esteve por cima por um tempo durante o desenrolar das investigações e depois de um revertério, a sorte do nosso herói (?) parece ter mudado. Mas de onde vem esse mistério todo? Quem ousa desafiar o instinto e a marra do nosso detetive? Por essas, e muitas outras respostas, você não perde por esperar…

—–

En Passant: Capítulo 2

 xadrex

Duas semanas antes.

A fase era boa. Então era só uma questão de tempo para que as coisas simplesmente aparecessem para mim enquanto eu estivesse por aí, en passant. Era só se mover para o lado certo, na direção mais contrária possível da rotina.

Aconteceu que meus pés encontraram um tropeço no meio do caminho. Peça indesejada. Xinguei alto, como de costume, em solidariedade a eles, e enquanto eu os poupava das calçadas de Curitiba, não pude deixar de notar aquela porta a minha frente.

Eu morava ali perto, tinha para onde ir. Mas alguma coisa fez com que eu entrasse a apertasse a campainha daquele hotel. Parecia um negócio de família abandonado. Aquelas heranças que ninguém queria, mas sobrou para algum desgostoso. O sinal da campainha foi atendido, contrariando as minhas expectativas. Achei prudente pedir um quarto. Imprudente foi a cara de surpresa daquele… Recepcionista, por falta de nome melhor, ao olhar alguns papéis amassados e me dizer um homem de sorte jogando no balcão a chave do único quarto vazio. Realmente, quanta sorte.

Imaginei que não poderia sob hipótese alguma ser caro passar a noite em um pulgueiro daqueles. Mas, tudo o que aquele cara disse foi que se eu passasse a noite bem, poderíamos falar de preço. Não era à toa que o lugar estava naquele estado. Enfim.

Peguei a chave e subi alguns lances de escadas. Me achei ousado por alguns minutos, e me convenci de que se ali não houvesse trabalho, pelo menos eu teria uma boa história para contar. Mais provável que teria os dois. Uma recompensa justa.

A cama era para ser de casal, mas com alguém do meu tamanho faltava um pouco para ser de solteiro. Um criado mudo de cada lado. Um abajur de cada lado, mas só um ligava a luz para o quarto inteiro, que terminava a um metro do pé da cama, quase onde começava o guardarroupas mais razo que eu já tinha visto em toda minha vida. Dentro dele, uns cabines, um cobertor chechelento e um cofre antigão. Tentei abrir mas estava trancado. Seria rude em qualquer outro hotel do mundo. Naquele, esperado.

O melhor era a janela, excelente vista para as melhores construções da cidade. Dentre elas, o meu prédio e a melhor janela do meu apartamento. Conseguia ver a bagunça da minha mesa de trabalho, a minha TV, tudo exatamente onde eu tinha deixado. Curioso. Foi como ver a minha vida sem mim.

Mais curioso ainda foram as fotos que eu encontrei no criado mudo. Tiradas daquela janela. Naquele ângulo da minha rotina. Um desocupado? Um curioso? Um desocupado curioso? Um fã, talvez.

Muito provavelmente não. Definitivamente, não.

Hesitei por um instante, mas achei melhor sair fora. Levei todas as evidências comigo, claro. Devolvi a chave na recepção com a mesma cortesia com que ela me foi entregue. Precisava pensar, olhar todas aquelas fotos com calma, na minha casa. Naquela mesa. Alguém começou aquele partida com alguma vantagem. Estava na hora de eu mover as minhas peças. Mas, antes, eu precisava providenciar uma cortina.

continua

Folhetim de Biscoitos é muito mais gostoso!

Quem será que está tomando conta da vida do nosso detetive? O que ele está procurando? E será que ele vai encontrar? Isso e sabe-se lá o que mais, você vê no próximo capítulo de En Passant.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s