São Jorge’s Guerreiros!

Aviso aos navegantes: Se você não é corintiano, provavelmente não vai querer ler esse post. Afinal, se você não é Corinthians, é, muito provavelmente, contra o Timão.

***

Hoje teve Corinthians. Sim, mas toda quarta e domingo tem, certo?

Tem. Mas hoje teve Corinthians .

Corinthians como é, como sempre foi, nesses 100 anos de paixão. Foi com a cara do Timão, o jeito do Coringão, com o gosto da Fiel.

Mesmo com os dois principais jogadores de Corinthians e Palmeiras fora – Ronaldo e Diego Souza -, o que entra em campo são as camisas, afinal, é clássico. E se clássico é difícil, jogar contra o arquirrival é mais ainda. E o que dizer de jogar “clássico-contra-o-arquirrival” com um jogador a menos – injustamente – durante 90 dos 100 minutos do jogo (foram quase 10 de acréscimos nos dois tempos)?

Aos 5, Jorge Henrique recebeu uma bola praticamente colocada com a mão pelo Tcheco: 1x0. Aos 9, o Roberto Carlos levou um vermelho direto quando nem deveria ter levado amarelo – só pra esclarecer, nem falta foi. Daí pra frente, o resumo do jogo foi assim: 9 corintianos correndo até a morte e 10 palmeirenses tensos, errando na hora de finalizar.

Dos 104 metros de comprimento do campo do Pacaembu, o jogo aconteceu em praticamente só 52. O Palmeiras atacava, o Corinthians defendia. E embora o Felipe tenha feito umas 4 defesas dignas de 2007 (e isso é grande coisa, acredite) o mérito de vitória foi todo do Timão.

O time corintiano, contando com Felipe, William, Chicão (L), Alessandro, Elias, Ralf, Tcheco, Danilo, Iarley e Jorge Henrique (e o mestre Mano no banco) parecia correr por cada torcedor que gritava por eles na arquibancada. Há muito tempo eu não vejo tanta raça em campo. E há muito tempo, essa raça não vem aliada de tanto talento.

Todos, repito, TODOS os jogadores do Timão hoje entenderam o que é ser Corinthians. É só isso que a torcida quer. E em troca, o time ganha o apoio e amor incondicional de quem nunca vai abandoná-los. E isso não tem preço.

Cada corintiano hoje agradece aos seus guerreiros. O Centenário corintiano não seria corintiano se não tivesse garra. Se não fizesse dos jogos, guerras. Nada mais apropriado para o time que tem como padroeiro São Jorge Guerreiro.

Hoje teve Corinthians.

Mais do que se tivéssemos goleado. Mais do que se tivesse sido fácil. Porque Corinthians é assim: sofrimento, raça e amor (e uma leve dose de taquicardia).

Pelo Corinthians, com muito amor, até o fim.
Vai Curintiá!

Passe aqui e veja a singela homenagem da torcida palmeirense ao nosso São Jorge Henrique.

Posts relacionados:

Marketing do Bem

Publicado por:Lê Scalia

Anúncios

2 comentários sobre “São Jorge’s Guerreiros!

  1. ahhh, não tem nem mais o que comentar.

    Realmente foi jogo com cara de Corinthians. Daqueles em que os torcedores sofrem até o fim, que os jogadores se dedicam imensamente, que o árbitro marca alguma coisa contra nosso time (e nem todos comentam… mas, se fosse o contrário, seria um escândalo).

    Mas quem é corinthiano já está acostuma. Afinal, são 100 anos assim.
    E, diga-se de passagem, 100 ano de muitas alegrias!
    Viva São Jorge, viva os guerreiros, viva o Corinthians!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s