Lost there, felt here

Essa campanha já é meio velha, de 2008. Mas eu só vi agora, na Warner. E resolvi falar um pouquinho sobre ela, aqui no blog, por nada não, mas porque eu gostei da propaganda.

Não tem nada de mais. Ela tenta nos dizer que o desmatamento de florestas tropicais é um problema para a gente, muda o nosso clima, nos traz prejuízos e complicações. Mas a mensagem é passada de um jeito meio… inusitado. O texto tenta ser comovente (e é, na verdade) enquanto a imagem nos remete a uma dor física. “Cada pedaço de floresta que é arrancado lá nos dói aqui”.

Bem, Harrison Ford não é muito de topar fazer comerciais, mas parece que gostou de defender essa ideia. Ou será que ele só gosta uma cera quente? Peter Seligmann, o CEO da Conservation International – cliente e produto do comercial – disse “Eu estava lá quando ele gravou. Realmente doeu. Não há nada na expressão dele que seja falso”.

A Conservation International dá um alerta: a destruição de florestas tropicais é responsável por pelo menos 20% da emissão de gases que provocam o efeito estufa. Isso é mais do que a emissão de todos os carros, caminhões e aviões do mundo juntos. E as consequências para os países subdesenvolvidos serão muito piores. “Enquanto as políticas de mudança climática podem resultar num aumento de preços de carros para europeus e americanos, elas são uma questão de vida ou morte para os países pobres da Ásia, África e América Latina” (Bharrat Jagdeo, presidente da Guiana).

Harrison Ford gets waxed to help climate

Publicado por Lu

Anúncios

Um comentário sobre “Lost there, felt here

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s