Elementar, meu caro Watson.

Se você prestar atenção, vai lembrar que a frase mais famosa do personagem de Sir Arthur Conan Doyle não é dita em nenhum momento do filme de Guy Ritchie. Talvez isso faça parte da transformação que o diretor fez no personagem Sherlock Holmes.

Ele permanece sendo um gênio da observação, da dedução e da lógica, gosta de boxe, de violino e de cachimbo e é arrogante, principalmente com autoridades. Mas, além disso, é, digamos, desleixado no que diz respeito à higiene e folgado, o que não constava no personagem tradicionalista de Conan Doyle. Mas tudo isso combina muito bem com a reconstrução de uma Londres vitoriana, becos, carruagens, bêbados e mendigos, ruas sujas e com esgoto. Mais, é claro, a excelente interpretação de Robert Downey Jr.

Bem, talvez a história um pouco fraca (não tão digna de Sherlock Holmes, o maior detetive de todos os tempos) e personagens secundários um pouco razos sejam disfarçados pela super produção do filme. A dupla dos gênios Holmes e Watson é irreverente e Jude Law traz outra excelente composição para o longa. E tecnicamente, Guy Ritchie faz um bom trabalho, com boas trilha sonora, fotografia e figurino, cenas de ação bem legais, como as câmeras lentas antes das lutas, diálogos irônicos e marcantes, efeitos especiais… enfim, pequenos detalhes que te prendem ao filme. Detalhes, afinal, são muito importantes, para citar o próprio Holmes.

De qualquer forma, é um filme para ser visto, porque estamos falando de uma das obras de ficção mais famosas do mundo. Um personagem repaginado, talvez para ganhar a atenção de uma nova geração, mas ainda assim, um personagem que surpreende pela capacidade de dedução.

Até a sequência, onde conheceremos o maior inimigo de Sherlock Holmes.

PS: Bacaninha a concepção de futuro que Holmes dá ao “controle remoto”.. hahahaha

Anúncios

4 comentários sobre “Elementar, meu caro Watson.

  1. Muito bom, Luíza.
    Fiquei com mais vontade de ver o filme, embora desconfiado dessas “transformações” operadas em um personagem que me parece tão londrino quando o Big Ben, Jack o Estripador e o fog.

    Bjs

    José Luís Rey

  2. aaaaaaah lu
    soh pra constar, eu ainda n vi o filme hahahaha
    assim q o vir, volto aqui.

    Eu vou adorar.
    O Robert Downey Jr me conquistou eternamente já.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s