A AIDS é diferente no Brasil

A primeira campanha contra a AIDS realizada no Brasil foi em 1992, cujo slogan era “Vamos todos contra a AIDS de mãos dadas com a vida”. Em 1998, tivemos a primeira campanha de incentivo ao uso da camisinha, “Sem camisinha não tem carnaval”, e mais uma campanha de combate à AIDS: “A força da mudança: com os jovens em campanha contra a AIDS”.

Desde que a AIDS se caracterizou como uma epidemia, e chamou a atenção dos governos mundiais, tem-se produzido, freqüentemente, campanhas contra a doença, que abordam de métodos de prevenção a questões raciais, bem como campanhas de incentivo ao uso da camisinha como forma de prevenção da AIDS e das demais DSTs. Essas campanhas ganham mais força perto do Dia Mundial de Combate à AIDS (hoje, 1º de dezembro) e do Carnaval.

Alguns exemplos de campanhas são as governamentais “Sexo Frágil é Sexo sem Camisinha” e “Por aqui não passa nada. Bote fé, use camisinha”, ambas veiculadas na época do Carnaval. O público-alvo das campanhas de preservativo é diversificado, enquanto a última era um exemplo de peça dirigida a homens, entre 18 e 39 anos, existiam outras, direcionadas às mulheres – para que estas exigissem o uso do preservativo –, e aos jovens, que reforçava também a idéia de evitar o sexo casual, principalmente sem proteção.

Além de campanhas usuais, há também campanhas voltadas para o público homossexual, com o objetivo de estimular o uso da camisinha entre relações homossexuais e diminuir o preconceito que a sociedade carrega em relação a esse tipo de relação.

O Brasil foi um dos primeiros países a não abordar o tema da morte em suas campanhas contra a AIDS. Em vez disso, privilegiamos o respeito entre os indivíduos e aos direitos humanos, e o incentivo ao uso de preservativo.

Nessa mesma linha, temos uma campanha da MTV, pelo incentivo ao uso da camisinha, com a premissa de que camisinha sempre vence a AIDS.

JOIN RED

O JOIN RED é uma campanha feita para ajudar as pessoas com AIDS na África, o continente com mais de 60% das pessoas infectadas do mundo.

Várias empresas adotaram a ideia da campanha: as vendas de todo produto da cor vermelha são revertidas para o fundo da campanha, que ajuda a combater a AIDS na África.

Algumas empresas que participam são a Apple, a Dell e a Nike, que aliás, é a única que estou vendo hoje, no site da campanha.

Veja também:
No Twitter: www.twitter.com/joinred
No Facebook: www.facebook.com/joinred

Publicado por Lu

Anúncios

11 comentários sobre “A AIDS é diferente no Brasil

  1. acho muito melhor a abordagem brasileira que a abordagem de outros países.
    falar de morte… e onde ficam os que já, por algum motivo, possuem AIDS?
    enfim, aquela velha história.

    lu, acho que o link do site da campanha ta quebrado…
    confere ai!
    beijao

  2. tb prefiro a abordagem brasileira. Assim, a gente vê muitas propagandas excelentes de outros países, mas são todas o mesmo estilo né, tipo “use camisinha ou morra”. meio deprê! ahahahahha

  3. Dói admitir, mas a campanha brasileira ficou forte com o Serra ministro da Saúde.

    Uma coisa boa ele tinha que ter feito na vida, afinal hehe.

    (:

  4. uahuahauhauahuhauahauhau
    concordo que ele é meio esquisitão, mas tem uma aprovação boa no estado de são paulo. e acho que é ele que vai sair candidato ano que vem. ele ou o tancredo jr hahahahaha

  5. eu vi essa campanha aqui em curitiba. muito legal né!!
    acho bem interessante essa diferença de perspectiva que a gente tem no brasil.

  6. acabei de descobrir: é o cara da campanha que tem aids.

    “um deles tem aids, o outro sabe”

    ele acabou de falar por telefone no debate mtv.
    ta, mas por que isso é importante tbm? hauhauhau.

    1. exato hahaha, pq isso é importante? husaUHShuAHUSuhSA eu nem sabia q era d verdade hahaha e o intuito da campanha é n saber hahaha, mas legal, contribuiu, Ti.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s