The Killers realizou show intenso mesmo debaixo de chuva

Por Anna Emília Soares,
colaboradora especial

Na primeira vez em que estiveram no Brasil, em 2007, os americanos da banda The Killers passaram por quatro capitais brasileiras, inclusive Curitiba, onde foram uma das últimas bandas a subir no palco do Tim Festival. Naquele ano, o quarteto original de Las Vegas iniciou a maioria dos shows com atrasos consideráveis: só em São Paulo o grupo subiu ao palco com mais de 3 horas de atraso.

No último sábado (21), dois anos depois mais um disco contento b-sides e outro disco de músicas inéditas, a banda retornou ao país do carnaval para divulgar o último trabalho, o CD “Day & Age” lançado em 2008, mas dessa vez São Paulo foi a única cidade a sediar um show do grupo.

Quando subiu ao palco, o vocalista Brandon Flowers apresentou a banda e explicou em português que tocaria para todos naquela “noite molhada”, depois levou os fãs ao delírio quando começou a cantar o sucesso “Human”.

O local do show, a Chácara do Jockey, espaço aberto e afastado de São Paulo, não é uma boa escolha para dias de chuva, que não perdoou os fãs no sábado (21). O péssimo sistema de drenagem do lugar fez com que poças gigantescas se formassem no gramado em frente ao palco, ou seja, grande parte do público de 12 mil pessoas assistiu ao show com os pés atolados na água lamacenta até a altura dos tornozelos.

Vestindo ombreiras gigantescas, o cantor mostrou que perdeu a timidez de início de carreira e nasceu para agitar multidões, mesmo uma multidão encharcada pela chuva: sem desafinar, o energético Brandon circulava por todo o palco, brincava com o pedestal e fazia comentários alusivos às letras das próprias músicas.

Diferentemente das últimas apresentações no Tim Festival, o show do The Killers em São Paulo contou com melhor suporte técnico: palmeiras e um letreiro luminoso da letra K, ao mais estilo Las Vegas possível, fazia parte do cenário, várias câmeras transmitiam os movimentos da banda em dois telões e outros sete grandes telões localizados no fundo do palco passavam diversas imagens sincronizadas. Além disso, o som estava mais nítido nesse show. Explosão de papel picado e a chuva de fagulhas foram outras novidades.

Depois de apresentar vários sucessos próprios e de se arriscar a cantar um trecho da clássica “Can’t Help Falling in Love” de Elvis Presley, o quarteto americano encerrou a principal parte do show com uma bela versão de “All These Things I’ve done”. Logo em seguida, a banda retornou ao palco para um rápido bis com “Jenny Was a Friend of Mine” e “When you Were Young”.

Nessa segunda passagem da banda pelo Brasil, houve a impressão de que os fãs de The Killers estavam mais devotos, pois a cada hit, o público respondia com pulos, gritos e, não poucas vezes, era capaz de fazer coro às músicas. A banda está nitidamente mais madura e agora é capaz de fazer com que, até mesmo as canções mais fracas do repertório, sejam muito bem executadas ao vivo.

Resta aos fãs esperar que na próxima vinda ao país, o The Killers mantenha a pontualidade. Devemos torcer também para que a produção seja mais eficiente na escolha do local, que poderia ter sido menor para manter o público mais próximo. Isso para não mencionar a escolha de um lugar coberto ou que, pelo menos, não possibilite a formação de grandes poças. No mais, sabemos que o talento dos integrantes da banda e o excelente repertório do The Killers são garantia de um ótimo show.

Anúncios

5 comentários sobre “The Killers realizou show intenso mesmo debaixo de chuva

  1. are we human, or are we dancer?
    my sign is vital, my hands are cold.
    and i’m on my knees, looking for the answer:
    are we human, or are we dancer???

  2. Bom, não é que eu n goste de The Killers… afinal, desse estilo d banda, the Killers ganha o meu voto! Maaas, eu não gosto mto desse tipo d música… se bem q eu posso ouvir o dia inteiro pra n ter q ouvir Artic Monkeys hahahaha

    sério, achei mto legal o post anna.. até me deu vontade d ir :]
    se eu conhecesse uma música, qm sabe hahahaha
    mas show na chuva é bom… com lama, nem tanto uhsaHUShuASHuaHUS mas susse.. acontece, né? os organizadores tao nem aí haha.. mas q legal, anna :]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s