Filme Lua Nova pode ser capaz de abranger público mais maduro

Por Anna Emília Soares,
colaboradora especial.

Se as salas de cinema hoje de noite estiverem tão lotadas de adolescentes histéricas quanto na pré-estréia do filme Lua Nova às 23h55 na noite de quinta-feira, o ambiente será, no mínimo, caótico. Para aqueles que se aventurarem a assistir a continuação da saga Crepúsculo, recomendo chegar cedo para tentar disputar um bom assento na sala do cinema, paciência para enfrentar filas gigantescas na entrada e protetores de ouvidos para não romper os tímpanos, pois certamente não serão poucas as meninas que irão gritar descontroladamente toda vez que o charmoso vampiro Edward aparece em cena ou em que o malhado, e muitas vezes descamisado, menino-lobo Jacob dá o ar da graça.

Sem sombra de dúvidas, há uma enorme diferença técnica entre o primeiro e o segundo filme da saga. Nesse momento faço questão de esclarecer que minha interpretação de Lua Nova não se dá como uma leitora da saga de Stephenie Meyers, mas sim como uma espectadora do longa-metragem dirigido por Chris Weitz.

Enquanto o fenômeno Crepúsculo se restringe quase totalmente a um romance teen na típica escola americana, Lua Nova ganha ares mais adultos através do suspense e cenas de ação. O segundo filme da saga apresenta vários novos personagens, conflitos amores mais intensos, melhor atuação por parte de alguns atores e cenas filmadas em diversas locações, inclusive na Europa.

Nesse longa-metragem a atriz Kristen Stewart se mostra mais madura na qualidade da interpretação: as cenas em que a personagem Bella está depressiva ou em que está assustada são muito mais convincentes quando comparadas a qualquer cena do primeiro filme. O personagem Jacob, interpretado pelo novato Taylor Lautner, ganha importância (e músculos peitorais definidos), acrescentando drama ao filme quando se revela um dos lados de complicado triângulo amoroso.

O ponta-pé inicial de Lua Nova é a separação do casal principal, traumática para Bella e as fãs emotivas. O sempre bem-intencionado vampiro Edward, mais pálido do que nunca, decide terminar o namoro com Bella, que deprimida e inconformada com o total desaparecimento do amado, se aproxima de Jacob. A partir de então, lobisomens, vilã vingativa e clã de vampiros poderosos são apresentados ao público.

Os efeitos especiais nas lutas e perseguições e a riqueza de figurinos e cenários mostra que Lua Nova dispôs de muito mais verba para a produção do que o primeiro filme. A sequência passa por melhoria técnica capaz de abranger um público maior e também mais velho, elevando a saga do patamar de fenômeno cult adolescente para grande produção digna dos padrões hollywoodianos.

A interpretação de Robert Pattison, o grande galã entre fãs da série, ainda deixa um pouco a desejar. As expressões de raiva ou tristeza se confundem e Robert somente se firma como ator em uma cena na qual o vampiro sofre dor física. A bizarra lente amarela utilizada pelo ator para compor o personagem faz com que Edward pareça estar sempre doente.

Na primeira vez em que lobisomens aparecem em Lua Nova, a empolgação dos criadores talvez tenha feito o animal parecer gigantesco: o lobisomem é quase do tamanho de um urso, mas o exagero não se mantém ao longo do filme, pois pouco depois, durante outra cena, o mesmo lobisomem está nitidamente menor, pouco maior do que um cachorro crescido.

Para aqueles que desejam assistir a um filme sobre o clássico mito vampiresco, Lua Nova não irá agradar, pois os vampiros do filme não têm pressas, podem se expor ao sol, não dormem em caixões, são cordiais e até se apaixonam por humanos. Porém, Lua Nova é filme obrigatório para leitores da saga, fãs dos jovens atores e uma boa dica para quem quer um pouco de ação, ficção e drama aliados ao conflituoso romance adolescente.

Anúncios

11 comentários sobre “Filme Lua Nova pode ser capaz de abranger público mais maduro

  1. Anna!!!!! Seu post ficou ótimo!!!!! Até fiquei mais animada pra ver Lua Nova, mas será quando so cinemas estiverem mais vazios! uahauhau pq essa histeria eu só aguento se for por Harry Potter! uahauhauhauah

    Anna, sempre que quiser, vc tem espaço aqui no blog, ok??

    Beeijo!!

    1. Valeu Lu!!! Fiquei muito contente por vc ter postado minha resenha! Tá com alguns errinhos porque não tive tempo de revisar… E pode crer que serei uma “colaboradora especial” frequente do Biscoitos Sortidos. Aliás, parabéns pelo blog. Logo te envio aquela outra resenha que prometi, mas só depois de sábado né 😉

  2. Aliás, essa questão de que o filme pode agradar um público mais maduro… realmente o mérito disso vai TOTALMENTE ao diretor. Porque o livro, é insuportavelmente emo e monótono… não acontece NADA! Mas é muito bom que filme possa ser considerado cinema né… pq Crepúsculo… no way!

    1. “Aliás, essa questão de que o filme pode agradar um público mais maduro… realmente o mérito disso vai TOTALMENTE ao diretor. Porque o livro, é insuportavelmente emo e monótono… não acontece NADA! Mas é muito bom que filme possa ser considerado cinema né… pq Crepúsculo… no way!”

      tirou as palavras da minha boca. Assino embaixo.
      Não é q a direção melhorou.. é que agora tem um diretor (Y).

      emo e monótono hahahaha *on

  3. Anna! Mto legal 😀

    e que bom, q Lua Nova correspondeu às expectativas.. porque convenhamos, era isso que esperávamos do novo filme! Principalmente com todo o dinheiro e atenção envolvidos… mas sério, vou esperar mais ou menos um mês pra ver hahaha… concordo com a Lú, gritaria só com os fãs dos filmes de HP perdidos… e olhe lá, é só pq é Harry hsuASHUaHUS!

    Volte seeeeeeeempre :]

    e q bom q tem ação husaUHShua pq velho, se fossem ser fiéis, o máximo q teria seria um crucio.

  4. PRIMAAAAA, eu ameeeei. Está muuuuuuuuuito irado e me deixou com mais vontade ainda de ver New Moon. Vou até divulgar. Está de parabéns. Saudaaaaades.
    beijo.

  5. “2 – Romance cafona: Estamos falando de um triângulo amoroso entre uma humana, um vampiro e lobisomem. Entendeu?”

    eu rachei!
    uHAUhauhaUAHuaUAHUAHuhaUAHuahUAHUAHUahUAHUhaUa

  6. Adorei o texto….apesar de não ter vontade de ir assitir ao filme!Você é uma boa crítica de cinema, está no caminho certo. Beijos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s