CARNAVAL

Sem aviso, terça-feira, a cidade parou. São Paulo inteira, sem mais, apagou. A Paulista era um caos. Era quase meia noite, trânsito de rush. Alguém ouviu, no rádio do carro – ou de pilha – acontecia uma pane na Itaipu. Verdade? Era o fim do mundo. Onde a luz? Uma criança desatinou a chorar, Vai passar, filha. O carioca dizia Isto não acontece em terra maravilhosa. Ele não sabia, mas acontecia também. E lá o morro havia descido assustado, assustando. Misturando-se com a paisagem urbana, praieira, agora tão escura.

Um executivo apressado, inconformado com aquilo tudo, abandonou seu carro e foi andando. Alguém, mais atrás, na primeira hora de hoje, assistiu à cena e também decidiu abandonar o automóvel. Não sem antes ligar o pisca-alerta (sabe-se lá por qual razão) e pegar algumas cervejas no porta-malas. Dividiu-as com motoristas que estavam ao redor. Cervejas quentes, mas quem se importava? E todos ligaram os piscas (sabe-se lá por qual razão), desceram à calçada. Outros acompanharam. O dono de uma pick-up ligou o som no máximo. Uma mulher piscou ao desconhecido que se impacientava no carro vizinho. E ambos se foram perdidos, calados, mãos dadas, ao reboliço. À suficiente luz da lua e faróis, já quase apaixonados.

O dono do bar mais próximo, contagiado pela alegria na rua, resolveu convidar todos para dentro. Bebidas por minha conta, boca livre. Opa, agora sim, festa de verdade começando. O carioca, sempre prevenido, tirou do bolso um saco de confetes. Espalhou-os para cima É carnaval? A avenida engolfava bares e bairros vizinhos, um infinito mar de carros piscando abandonados – como maré indo, vindo, sem razão aparente. Será que já chegou ao Rio, inundou a Sapucaí? É, com certeza, carnaval.

Confetes voando, casais enamorando, dançando, bebendo, terça, quarta-feira. Acabava-se o mundo? Tanto faz, ninguém mais queria a luz: o mundo desatinara, finalmente, a sorrir.

Publicado por: Felipe Franco Munhoz

Colaborador especial

Anúncios

8 comentários sobre “CARNAVAL

  1. Aeeeeeeeee!!!! Excelente!

    Munhoz, muuuito bom! Quero ler seu livro! Alias, como eu já disse, faz um post sobre ele, divulgação mesmo!!
    Enfim, parabéns e obrigada pelo post! =)

  2. fantástiiiiiiiiiiiiiiiiiiiico munhoz!
    você sabe que é o nosso orgulho, né? hahahaha
    mto mto mto bom, adorei!

    mas então, poste msm sobre seu livro.. eu tinha pensado nisso hj huaUHSuhAS..! merece mto :]

    bjooos e poste mais, o prazer é todo nosso, brigada :]

  3. Boa, Munhoz!!!

    Gente, rápida biografia do colaborador da noite:
    Felipe Munhoz, estudante de Publicidade e Propaganda do 3o ano da Federal do Paraná, tem um uma veia artística muito forte. Talvez por influencia dos pais, que são artistas plásticos. Ele é compositor, toca, canta muito e ainda é autor. Assim que ele lançar o livro de contos – que está quase – claro, nós divulgaremos aqui com muito gosto.

    http://www.neilyoung.com/lwwtoday/ – A música dele é a número 5.
    A música é essa aqui http://www.youtube.com/watch?v=VmqDFD4smdQ

    E, é lógico, ele é corinthiano!! uuuhuuuu ahahahahahaha

    Obrigada, Munhoz! Sempre que você quiser postar, é só mandar!

  4. show munhoz!
    e queria deixar aqui bem claro que o biscoitossortidos.com não possui preferencias futebolísticas, assim como não tem ligação com times de futebol.

    tá, mentira, 80% é corinthiano.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s